À Espreita Entrevista: Walbes Vasconcellos

O Poeta Walbes Vasconcellos abre o jogo sobre sua relação com a poesia e planos futuros.

Hoje nossa entrevista é com o escritor e poeta Walbes Costa Vasconcellos é formado em Letras, estudou em colégios salesianos de Araçatuba e Campo Grande.

Evan – Primeiramente, é uma satisfação conversar como Walbes. Conte pra nós. Como começou sua relação com a escrita?

Walbes – Minha relação com a poesia aconteceu na época que eu estudava no seminário salesiano de Araçatuba…ganhando grande incentivo dos meus superiores.

Evan – Quais livros ou autores são seus favoritos? Quais você nos indicaria?

Walbes – Gosto dos escritores Álvares de Azevedo e Augusto dos Anjos. Para quem gosta de uma boa dose de sentimentalismo exacerbado …eu os recomendo. Indico o livro “Antologia da Poesia Portuguesa” de Camões à Pessoa.

Evan – De onde vêm as inspirações para seus próprios textos, poesias, etc.?

Walbes – Minhas inspirações vêm do meu próprio “eu”. Retrato aqui que sinto… que vivo… que vejo.

Evan – Você também tem uma ligação forte com a animação de festas. Conte um pouco para nós sobre o “Cacareco”.

Walbes – “Cacareco” surgiu a partir de uma peça de teatro (Onde está a felicidade?). Falava de um palhaço que estava em busca da sua felicidade.  Eu fazia parte de um grupo de teatro na faculdade e fui levado pelo meu diretor (Rooney). A peça foi dirigida pelas professoras Sônia Ruas Rolon e pela sua filha…Márcia Rolon. Antes…o grupo era formado por mim e pelos amigos Gerson Morais e José Alberto de Abreu.

Walbes Vasconcellos em apresentação poética no Espaço SESC

Evan – Legal. Esse é um dos casos onde parece que os personagens realmente ganham vida. (Risos). Você já participou de algumas antologias. Conte um pouco sobre elas.

Walbes – Participei pouco! Sou um poeta fechado…absorto em meus pensamentos.  Lembro-me das participações nas antologias “Poemar de Letras” e “Café Literário”.  Poemar de Letras foi todo idealizado pelo amigo Gerson Morais.  O Café Literário foi idealizado pelo amigo Benedito C. G. Lima.

Walbes Vasconcellos e o poeta Benedito C. G. de Lima

Evan – Já conversamos, por aqui, com essas duas grande figuras também. Agora responde para nós uma coisa… Se você pudesse compartilhar com o mundo todo uma de suas poesias, qual seria?

Walbes – Minhas poesias falam de mim… refletem minh’alma… sou o reflexo delas. Mas …vou escolher a poesia…

Perdido

Quero um sorriso largo,

Uma boca úmida,

Uma vida mansa,

Esquecer as mágoas,

Chorar minha dor,

Cantar as velhas canções e apagar da lembrança meus restos mortais.

Vou sair sem pressa,

Pegar meus míseros sentimentos e voar,

Esperar o sinal abrir,

O coração fechar e vagar pela poesia fúnebre que invento.

Vou abrir a porta dos fundos,

Sucumbir e navegar no fim do meu próprio eu.

Evan – Opa! Vamos aplaudir! (Risos). – Escritores, poetas, artistas de um modo geral, sempre estão envolvidos em um novo projeto. Está preparando algo para ser apresentado futuramente? Quem sabe um livro solo?

Walbes – Exatamente! Estou alimentando a ideia de lançar meu livro solo. Estou colhendo algumas poesias pra isso. O nome do livro já está escolhido: “Espelho”.

Evan – Quando “Espelho” estrear queremos ser avisados aqui, hein! Se você pudesse ter um dia de mentoria, ou uma simples conversa que fosse, com qualquer pessoa do mundo, viva ou morta… com quem seria? Por que?

Walbes – Eu já converso muito comigo mesmo. Sou de falar mais… interiormente… eu me ouço… eu me procuro… mas nunca me acho!

O poeta Walbes Vasconcellos em apresentação poética no Café Literário

Evan – Então… de tanto falar consigo mesmo, diz pra gente: No ponto de vista do Walbes, que lições o mundo pode tirar dessa pandemia?

Walbes – Temos que aprender a ser “melhores”! Tirar algo positivo disso tudo. Creio que estamos aprendendo a lição!

Evan – Tomara mesmo. Que mensagem ou conselho você quer deixar para seus leitores, futuros leitores e colegas de escrita em todo o Brasil?

Walbes – Poesia é manifestação do belo! Viva tudo que estiver ao seu dispor. Leia… escreva… viva !

Evan – Direto e reto, esse foi nosso querido Walbes Vasconcellos! Agradecemos de coração pela oportunidade e lhe desejamos todo sucesso!

Publicado por Evan Klug

Escritor, Redator, Roteirista, Produtor de Conteúdo para Web e Analista de Qualidade. Amante da literatura, super-heróis, boa comida e o bom e velho rock n' Roll.

4 comentários em “À Espreita Entrevista: Walbes Vasconcellos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: