À Espreita Entrevista: Professor Rachid

Poeta, professor, palestrante e ativista. Valdecir Rachid Amorim nos conta sobre sua carreira, suas lutas, projetos e muito mais.

Hoje nossa entrevista é com o poeta Valdecir Rachid Amorim, mais conhecido como professor Rachid. Ele vai nos contar sobre suas paixões: literatura, teatro, poesia, ensino… Embarque comigo nessa viagem pela história do Professor Rachid.

Evan – Você é professor da rede municipal de Bonito-MS com formação em Pedagogia e História. Como você avalia o rendimento escolar nesse período de pandemia? Que lições podemos tirar disso?

Professor Rachid – O rendimento será de forma uno, ou seja, individual e não uniforme.  Comprometendo assim o processo do ensino e da aprendizagem do ano letivo de 2020. A família e os professores estavam em suas atribuições particulares e cômodas. Essa readequação da família fez com que a sociedade percebesse a real importância tem o professor na vida de seus filhos e o quanto ele é indispensável para o sistema social global. Já os colegas professores tiveram que se capacitar com os meios da informática e com os canais de informação. Portando a grande lição deste período pandêmico, chama se APRENDER A APFRENDER e CONHECER A SE CONHECER.

Evan – Você tem um vínculo muito forte com o teatro e chegou a escrever algumas peças. Conte-nos um pouco sobre isso e se as peças ganharam os palcos de alguma forma.

Professor Rachid – Pois é, a arte sempre nos chama a participar dela nem que seja de forma singela. A peça de teatro como algumas adaptações ganharam o palco escolar da cidade de Miranda MS e Aquidauana MS.  Outras apenas ficaram no meio onde estava vivendo. Gosto de escrever e vi na montagem das peças uma forma de transcender o meu ser e chegar a demonstrar personagens que ajudaria a criar o nosso imaginário e compreender nossa realidade. Peças como O Seminarista de Bernardo Guimaraes e Pagador de Promessas de Dias Gomes são exemplos claros.

Evan – Ainda falando em teatro, você participou de várias adaptações de histórias famosas, como o senhor mesmo citou, O Pagador de Promessas de Dias Gomes. Conte pra gente um pouco mais sobre essa trajetória no teatro.

Professor Rachid – As adaptações foram o início deste chamado. Tínhamos na época um grupo escolar de atores e atrizes e sempre nas datas comemorativas vínhamos com apresentações e era um grande momento. Assim brotou a nossa maior peça de teatro.  O seminarista com 1: 54 minutos que tivemos varias sessões. O Pagador de Promessa veio para abrir as portas da escola para outros municípios e o grupo começou a circular pelo MS.

Evan – Você tem também uma ligação muito forte com o movimento da cultura negra e demonstra isso em tudo o que faz; na educação, no teatro ou como palestrante. Qual o maior desafio que a comunidade negra ainda enfrenta nos dias atuais aqui no Brasil e quais a maiores conquistas, no seu modo de ver?

Professor Rachid – O maior desafio é a população negra se reconhecer como negra. Na minha opinião, a cor declarada pelo censo como parda é uma forma de discriminação aos negros. Pois se juntarmos estas duas particularidades somos 56% da população brasileira e se deixarmos somente negra, somos apenas uma minoria étnica. Aí está o porquê ter a cor parda, para não reconhecer como os negros ser a maioria. Sendo assim uma tentativa de embranquecimento da população brasileira, nascida ainda no Brasil Colonial que o atual  governo federal luta para tirar o povo negro da história do Brasil, negando assim a nossa trajetória e a nossa história ao colocar no principal símbolo de luta e resistência, a Fundação Cultural Palmares, quem projeta esse idealismo de negação. A maior conquista atualmente na minha opinião, é o fortalecimento das bases e a sociedade tendo maior conhecimento sobre a história dos negros e sua trajetória.

(Acima alguns eventos com participação do Professor Rachid)

Evan – Falando agora um pouco mais sobre a literatura em si. Você diz que a poesia é uma paixão. Conte-nos um pouco sobre essa paixão e sua trajetória literária com a poesia.

Professor Rachid – Olha aprendi a ler em histórias em quadrinhos, pouco tarde para a época – mas a leitura de imagem foi e é importante para o despertar desta paixão literária. Na época escolar cheguei a ler três obras clássicas por semana, tanto era a minha paixão, na minha adolescência, pela literatura. Junto com ela, as cartas, a primeira forma de expressar esse amor. Assim nas cartas de paixões juvenis e platônicas fez com que os primeiros poemas fossem uma forma de expressar o que sentia. Hoje as vejo e …(risos)…..como era melancólica e como dramatizava tudo. Dali nasceu essa vontade de falar sobre o cotidiano, o amor a cultura pantaneira, meu tempo de criança e a vocação de ser uma liderança de um povo. O que me levou através da rede social conhecer o Projeto do amigo Benedito Carlos, grande poeta e difusor da cultura literária do Pantanal, o Projeto Passa na Praça que a Arte te Abraça e aqui estou sendo entrevistado por você. Algo imaginável neste tempo.

Coletânea Passa na Praça que a Arte te Abraça 3

Evan – Há temas específicos que você gosta de abordar nas suas poesias ou isso varia dependendo da inspiração de cada dia?

Professor Rachid – Conforme o dia, como disse, a inspiração é o cotidiano onde moro, minha cidade, meu Estado, meu país e o mundo. Assim como os fatos políticos e culturais ligado ao povo negro e ao povo originário das águas…lembranças ou fatos históricos que marca o tempo e a vida de alguém.

Evan – Sempre gosto de perguntar sobre projetos futuros, pois escritores, poetas, artistas de um modo geral, sempre estão envolvidos em alguma coisa. Contigo não vai ser diferente. Tem algum projeto sendo desenvolvido? O que podemos esperar do Valdecir Rachid em um futuro breve?

Professor Rachid – (Risos). Quem não os tem, não é mesmo? Tudo na vida é uma roda viva, quem faz a velocidade desta roda somos nós. No momento o meu projeto maior é superar os obstáculos e a distância que temos para as políticas públicas – sejam para os artistas e para as comunidades tradicionais. Para o futuro que realmente conheçam artistas que estão no anonimato e de a eles a oportunidade que mereçam.  Seja eu um dos que irá oportunizar essa realidade e, que os povos negros sejam tratados com equidade seria utópico, mas o Valdecir Rachid já navega nesse sonho.

Evan – Quais são suas inspirações literárias? Quais são os autores que você gosta de ler ou quais obras lhe marcaram?

Professor Rachid – José de Alencar, Machado de Assis, Castro Alves, Manuel Bandeira, Olavo Bilac e Bernardo Guimaraes, Jorge Amado – obras – “O Guarani”, “O Gaúcho”, “Lucíola”, “Navio Negreiro”, “O Seminarista”, “O Cortiço”. Obra marcante é “O Seminarista” de Bernardo Guimarães.

Evan – – Se você pudesse ter uma mentoria, uma conversa, um aconselhamento, de qualquer pessoa, famosa ou não, viva ou não, de quem seria? E por que?

Professor Rachid – Machado de Assis. Por quê? Porque ele foi um escritor que conseguiu valorizar o passado, o presente e através de sua escrita deixou um legado para nós preparar e fazer o nosso futuro, uma pena que a grande maioria de nossos governantes não leem e não entendem uma boa leitura, por isso, estamos como estamos, sem um timoneiro que possa levar-nos ao curso certo das águas de nossas vidas e ao futuro brilhante de uma grande nação. Dar o valor devido a educação como ela merece.

Evan – Rachid significa “conselheiro”, então no papel de mentor, de conselheiro, que mensagem você deixaria para todos os poetas e escritores que ainda buscam seu lugar ao sol?

Professor Rachid – Não desistir jamais. Persistir. Sempre terá pedras. As pedras estarão lá.  Basta apenas desviar-se delas que lá elas continuarão, mas você estará para além das pedras.

Evan – Professor Rachid, foi um enorme prazer conversar contigo e conhecê-lo melhor. A equipe À Espreita deseja todo o sucesso em suas lutas, projetos… enfim, em tudo que fizer. Um grande abraço literário e fraterno.

Essa foi nosso bate-papo com o professor Rachid. Esperamos que tenham curtido tanto quanto eu. Deixem seus comentários!

Publicado por Evan Klug

Escritor, Redator, Roteirista, Produtor de Conteúdo para Web e Analista de Qualidade. Amante da literatura, super-heróis, boa comida e o bom e velho rock n' Roll.

3 comentários em “À Espreita Entrevista: Professor Rachid

  1. Parabéns professor Valdecir Rachid Amorim, sua palavras foi sucinta e cheia de comprometimento em tudo que faz e acredita ser o certo…em tudo que faz é feito com determinação e carinho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
<span>%d</span> blogueiros gostam disto: