Fruto Podre – Resenha

Um mundo distópico, uma trama original e um final surpreendente! O que mais você quer?

Fruto Podre é um livro que me surpreendeu. Trata-se de uma leitura curta, li ele todo em poucas horas, além disso o enredo te prende do início ao fim, tornando a experiência mais do que satisfatória.

Já tivemos a oportunidade de falar aqui no blog um pouco sobre este livro e conversamos também com seu autor, Mayko Martins ou M. M. Santos, que é como ele assina a obra. Depois de ter lido Fruto Podre completamente quero deixar aqui as impressões que tive do livro e escrever de maneira um pouco mais aprofundada, mas sem entregar “spoilers”.

A Grande Planície é um mundo distópico dividido em 3 cidades. A primeira é Lunaelumen, lar dos Hyacinthums. A descrição, tanto da cidade, quanto do modo de vida de seus habitantes nos remete à algo parecido com o período feudal. Um lugar de camponeses. A segunda cidade paira entre as nuvens à alguns quilômetros dali, é Soberania, lar dos Albas, uma raça superior e mais privilegiada. O lugar aqui é de luxo, ostentação e alta tecnologia. A terceira cidade flutua ainda acima de Soberania, é a Cidade Celestial, lugar de intelectos mais evoluídos e cercado de mistérios. Cada cidade é ligada uma a outra por um sistema de transporte similar à um elevador, até por isto, leva este nome “O Elevador”.

A Grande Planície é governada pelo Rei Solis e a rainha Caelis, logicamente estes são Albas e comandam tudo lá de Soberania.

É neste cenário que conhecemos nossa protagonista, Luna. Luna é uma garota de 17 anos que vive em Lunaelumen com sua mãe e dois irmãos menores. Durante sua infância até sua juventude, Luna foi treinada em diversas técnicas de luta pelo mestre Dominus. Este, deixou Lunaelumen para viver em Soberania após ser sorteado com o Passe prateado.

Falando em “Passe”, deixe-me falar sobre isto agora. Quando um Hyacinthum completa 30 anos, torna-se elegível para participar de um sorteio, não fica bem explícito de quanto em quanto tempo, mas, de tempos em tempos esse sorteio acontece e o sorteado ganha o privilégio de subir em “O Elevador” com destino a Soberania para viver entre os Albas.

Certo dia, em uma visita do rei Solis a Lunaelumen, um atentado contra a vida do rei acontece, utilizando-se de seus reflexos e técnicas de luta, Luna salva o rei, frustrando o ataque de seus algozes. Luna fica famosa instantaneamente, conhecida como “A Salvadora do Rei”.

Poucos dias após o ocorrido, Luna recebe em sua casa o tão sonhado “Passe” para viver em Soberania, presente do rei em retribuição ao seu ato de heroísmo. Luna se vê em uma difícil decisão, deixar a família para trás para viver em Soberania ou recusar o presente. Estimulada por sua mãe, a Salvadora do Rei, aceita a agraciação e vai viver na cidade flutuante.

Colhendo os frutos de ser a salvadora do rei, Luna é paparicada com festas e presentes e precisa se adaptar ao estilo de vida dos Albas. Pela primeira vez ela vê banquetes e luxo em tudo. A diferença social entre os povos fica cada vez mais evidente o que causa desconforto em Luna, desconforto que vai se transformando em revolta. Os instintos apurados da garota lhe dizem que além da ostentação existem outros problemas em Soberania. Que segredos essa cidade guarda?

Não é spoiler, pois já no Prólogo nos é revelado o destino do rei Solis:

“De repente, um movimento brusco no meio dos convidados que dançavam, chamou a atenção de todos. Vidro se estilhaçou no carpete. Um grito sufocado emergiu no meio do salão. Caos caiu sobre a festa do rei. Os guerreiros correram na direção do tumulto. Mas, era tarde demais.

O rei Solis estava morto.

Uma adaga cravada em seu peito. O sangue respingando sobre o trono. Naquele instante, a multidão encarou a convidada misteriosa.

A menina amada e acolhida, pois dias antes salvara o rei, agora usurpava-lhe a vida.”

O que poderia ter levado Luna a matar o rei que salvara apenas alguns dias antes? O que ela descobriu em Soberania?

A Cidade Celestial tem papel determinante no final da história, mas vou me ater apenas à dizer isto. Não vou contar mais nada sobre a trama da história, apenas vou listar alguns detalhes que me chamaram a atenção positivamente.

  • A cada novo personagem apresentado você tem a sensação de que não pode confiar em ninguém.
  • As pistas que se apresentam no decorrer do enredo aumentam cada vez mais o suspense.
  • Embora a história seja curta, é o suficiente para desenvolvermos empatia com a protagonista.
  • A trama é convincente.
  • A narrativa é envolvente e muito bem escrita. O suspense bem desenvolvido, não perde tempo explicando o óbvio, ajudando assim a narrativa a transcorrer de maneira fluída.
  • A questão de ser herói ou vilão, dependendo do ponto de vista de cada um, é bem desenvolvida e traz à reflexão, convidando o leitor a julgar à sua maneira.

O autor é realmente uma promessa da literatura nacional. Na verdade, é lamentável que o nosso cenário não seja propício para o aparecimento de novos autores no mercado editorial. No entanto, temos a esperança que isso mude em breve. Temos aqui, um grande escritor de sci-fi se apresentando ao Brasil. Por enquanto, ainda apenas na plataforma Wattpad, você pode conhecer o trabalho do autor M. M. Santos através de Fruto Podre.

Você pode ler Fruto Podre clicando aqui.

Publicado por Evan Klug

Escritor, Redator, Roteirista, Produtor de Conteúdo para Web e Analista de Qualidade. Amante da literatura, super-heróis, boa comida e o bom e velho rock n' Roll.

2 comentários em “Fruto Podre – Resenha

  1. Que Resenha, meus caros!
    Muito obrigado!

    Evidenciou muito bem a jornada da Luna, sem entregar muitos spoilers.
    Obrigado ao Blog pela resenha, cada linha dessa postagem é um sorriso no meu rosto!

    Valeu :”)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: