Coringa – O Homem que Ri

Coringa é um dos mais icônicos personagens da cultura pop, no entanto, sua origem pode ter sido influenciada por obra de Victor Hugo.

Para Victor Hugo (1802-1885), o autor francês, desgraça pouca é bobagem. Isto é evidente em suas obras como “Os Miseráveis” ou “O Corcunda de Notre Dame”. Existe ainda outra obra de Victor Hugo, que talvez não seja tão famosa como suas irmãs mas, que contém o mesmo apelo trágico, característico.

O Homem que Ri, de 1869, transporta-nos para a Inglaterra dos séculos XVII e XVIII. Na história, um nobre, inimigo político do rei, é acusado de traição e executado. Seu filho pequeno é entregue aos “comprachicos” ou compra-crianças, um grupo que compra e vende crianças com o objetivo de entreter as pessoas, para isto, desfiguram-lhe o rosto, mutilando-o. O resultado é que o rosto do menino, chamado Gwynplaine, sempre mantém, a partir de então, um tenebroso sorriso.

Com o passar do tempo, Gwynplaine perde sua utilidade para os comprachicos e é simplesmente abandonado à sua própria sorte. Vagando no rigoroso inverno ele encontra uma garotinha cega, Dea, morrendo de frio ao lado da mãe que já estava morta. O garoto desfigurado, carrega a menina e se abrigam no carroção de Ursus, um artista mambembe e filósofo, que lhes concede abrigo e começa a cuidar dos dois. Assim como as crianças, Ursus não tem um lar, apenas a companhia de um lobo, seu amigo chamado Homo. Sim, impossível não perceber a ironia de um homem chamado Ursus e um lobo chamado Homo. Com o passar do tempo, o homem começa a utilizar as crianças em suas apresentações e Gwynplaine e Dea vão ganhando fama. Fama que trás junto de si o passado aristocrata de Gwynplaine, perseguição política e alguns dilemas. Seu amor por Dea é justo, já que ela é incapaz de vê-lo como desfigurado? Agora com dinheiro e um certo poder, Gwynplaine pode lutar pelos pobres e oprimidos o que também lhe trará, novamente, riscos à sua vida. Então, fazer a coisa certa ou ficar com a mulher que ama?

Se deseja conhecer melhor a versão em português deste clássico, clique aqui:

A Adaptação Para o Cinema

Conrad Veidt como Gwynplaine em O Homem que Ri

Em 1928, a obra de Victor Hugo ganha vida no cinema, dirigido por Paul Leni e estrelado por Conrad Veidt o filme se tornou um clássico, não só por seu clima gótico e mórbido, mas também pela sua maquiagem. Até hoje o filme é celebrado com 100% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Existe também uma adaptação francesa, mais recente, de 2012.

Coringa, O Palhaço do Crime

Coringa

Em 1940, o vilão, arqui-inimigo do Batman era criado por Jerry Robinson (conceito), Bill Finger e Bob Kane.

Kane disse em uma entrevista, em 1994: “Bill era o escritor. Jerry Robinson veio até mim com uma carta de baralho do Coringa. Essa é a maneira como eu resumo. Mas, ele parecia Conrad Veidt. Então Bill tinha um livro com uma fotografia de Conrad Veidt, ele mostrou para mim e disse: ‘Aqui está o Coringa’.”

Há muitas características que assemelham os dois personagens, a boca sorridente com os dentes ocupando quase todo o rosto, o cabelo jogado para trás, além das roupas e do cenário sempre obscuro em paralelo à demonstração de uma mente perturbada.

Vários artistas já deram a sua versão do Coringa nas telas da TV ou cinema. Cesar Romero com seu Coringa caricato, Jack Nicholson com o palhaço-gangster, Heath Ledger com seu Coringa anarquista, Jared Leto traz uma versão mais “anarco-traficante-sociopata”. Temos também a versão perturbada, muito perturbada, do ator Cameron Monaghan, entregue na série Gotham. Agora temos também esta versão que estreou ontem, interpretada por Joaquin Phoenix.

O Novo Coringa

Ficou claro que a DC Comics e a Warner Bros não querem fazer deste filme, intitulado apenas de “Coringa“, parte do universo compartilhado dos super-heróis. Corre por fora em um universo paralelo, um filme solo, apenas sobre o protagonista em questão. As críticas até o momento têm sido extremamente positivas e esperamos o melhor, ainda mais vindo de um ator talentoso como Joaquin Phoenix.

Assistam ao filme e depois venham nos contar o que acharam. A nossa expectativa está lá em cima.

Coringa – Trailer final em português

Publicado por Evan Klug

Escritor, Redator, Roteirista, Produtor de Conteúdo para Web e Analista de Qualidade. Amante da literatura, super-heróis, boa comida e o bom e velho rock n' Roll.

2 comentários em “Coringa – O Homem que Ri

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: